''O Plano Real colocou a economia em ordem e melhorou nossa vida''

A vida do prestador de serviços gerais Erivelton Marques da Rosa, 39 anos, vem mudando para melhor há pelo menos uma década. Em 2000, ele deixou a condição de ajudante de arquitetos e decoradores e passou a trabalhar sozinho na reforma de instalações hidráulicas, elétricas e pisos. A demanda cresceu. "Agora eu trabalho menos e ganho mais porque a clientela melhorou."

Elder Ogliari, O Estado de S.Paulo

17 Abril 2011 | 00h00

Nascido em Caçapava do Sul, criado em Porto Alegre, com trajetória escolar encerrada na quinta série, Erivelton é solteiro, mora em casa alugada e dispensa o automóvel, porque considera mais econômico usar táxi e lotação, e também a TV a cabo, porque o custo "não compensa".

Eleitor de Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Erivelton percebe as transformações políticas por que o País passou. "Depois do plano econômico do Collor, as pessoas estavam recolhidas, não sabiam o que seria o dia seguinte", recorda. "O Plano Real colocou a economia em ordem e desde então vem melhorando nossa vida no aspecto financeiro", compara, afirmando que Fernando Henrique "foi muito bom e é político extremamente diferente".

Ele também elogia Lula, por ter deixado para o sucessor um País em crescimento. E demonstra confiança no governo de Dilma Rousseff. "O Brasil vai ser um polo mundial."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.