O polêmico aniversário do Centro Cultural SP

Em 1960, Manabu Mabe pintou o quadro "Espanto". Quarenta e dois anos depois - cinco após sua morte -, o pintor causou novo espanto nos freqüentadores do Centro Cultural São Paulo, sem ter um quadro sequer exposto lá. É que, desde dia 3, o local se chama Centro Cultural São Paulo Manabu Mabe, por força de lei aprovada na Câmara Municipal na véspera do Natal. Hoje, ao completar o 20.º aniversário, o centro vive uma "crise de identidade": apesar de "chegar à maioridade", segundo seu diretor, Carlos Augusto Calil, o fez criando polêmica entre grupos favoráveis e contrários à troca de nome. Leia mais no Jornal da Tarde

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.