O pulo do tigre empolga desfile da Império da Casa Verde

Com o enredo "Glórias e Conquistas - a força do Império está no salto do tigre", a Império de Casa Verde entrou na avenida disposta a brigar pelo tricampeonato. Campeã nos dois últimos anos, a escola surpreendeu e entusiasmou, de cara, o público, trazendo em seu carro abre-alas cinco tigres gigantescos, além de surpresas pirotécnicas. O carro de 60 metros de extensão, mostrou uma explosão de serpentinas, que cobriu parte do veículo. A cada explosão do carro, o público levantava. No quesito evolução, a escola pode ser prejudicada. Isso porque algumas alas tiveram de acelerar o passo para não estourar o tempo - o que também pode resultar em menos pontos no quesito harmonia. Com 3.500 componentes, 26 alas e 5 carros alegóricos, a Império foi a terceira escola a desfilar no Anhembi e a que mais empolgou o público. Seu samba-enredo foi o mais cantado, o público, que gostou da melodia, sabia a letra e cantou junto. Dois meses após a acusação de que três dos integrantes da escola teriam ligação com a facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), a Império levantou suspeita ao trazer uma ala com o símbolo do equilíbrio chinês yin-yang, que também seria utilizado pelo PCC. A rainha da bateria, Sheila Mello, chamou a atenção do público e dos fotógrafos por onde passou. O clima também favoreceu a escola, que com fantasias, em sua maioria, de calça e manga comprida, combinaram com o friozinho que fez no sambódromo.

Agencia Estado,

17 Fevereiro 2007 | 03h47

Mais conteúdo sobre:
carnaval carnaval 2007

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.