O que não pode faltar em seu guarda-roupa neste verão

Vestidos curtíssimos, shorts, acessórios supercoloridos e mochilas estão na lista desta temporada

Deborah Bresser, O Estadao de S.Paulo

22 de dezembro de 2007 | 00h00

Sabe aquele vestido longo estampado que pisca para você toda vez que abre o armário em dia de calor? Não se deixe mais seduzir por ele. Esqueça. Vestidos, saias e shorts para o verão 2008 são curtos, curtíssimos. O que vai se ver no look das mulheres mais de bem com a moda serão os comprimentos mini, cintura marcada, balonês leves em saias, shorts e, principalmente, em mangas de blusas e camisas. Os acessórios vedetes são as pulseiras de acrílico, supercoloridas, em tons fortes e vibrantes. As maxibolsas dão a vez para as do tipo mochila. Nos pés, sandálias meia pata, aquelas com plataforma até o meio do pé, ensaiam um retorno. "Mas todo cuidado é pouco para não parecer ?fashion victim?", alerta Alana Rodrigues Alves, consultora de moda e estilo. A dica é escolher uma tendência no look e misturar com peças mais básicas. "Por exemplo: uma calça de cintura alta, sandália meia pata, uma camisetinha branca ou pólo por dentro do cós e uma bolsa linda, bem elegante."Para os homens, a moda slim, mais justa, apareceu na passarela em paletós, camisas, camisetas e calças. Na vida real, no entanto, os avanços são mais lentos. "Vimos muitas skinnies coloridas. Para os bem jovens, talvez. Melhor ficar com os jeans mais leves com lavagem estonada e mais claros", aconselha o editor de moda Ricardo Oliverios, do blog forademoda (http://forademoda.wordpress.com). Ele também sugere bermudas um pouco acima do joelho, mais soltas e com vários bolsos, de alfaiataria com tecidos xadrezes. "A camisa pólo listrada e colorida é a peça-chave para homens. Versátil, é mais informal do que uma camisa e mais arrumada do que uma camiseta", recomenda.Se a moda masculina exige pouco de malabarismo dos consumidores, as coleções para mulheres pedem atenção máxima na temporada. Para começar, os hits do verão vão desafiar a celulite, já que as pernas estarão obrigatoriamente de fora. Barrigas também não terão vez. A cintura está mais ajustada, finalmente no lugar depois de longos invernos. "Estava na hora de a cintura voltar para o lugar. Chega de usar calças que, cada vez que você se senta, tem de puxar para cima", opina a consultora de estilo Ana Cury. Para ela, as roupas com cintura alta só serão usadas por iniciados em moda. Para a vida real, ela aposta em cintos grossos marcando a região. "Vão ser uma preliminar da cintura alta", prevê. Alana engrossa o coro: "Para quem não tem cintura e quer usar essa proposta, a dica são cintos escuros com blusas claras, tipo camisa branca com cinto largo preto. Esse contraste cria uma falsa cintura, já o contrário a deixará mais reta ainda."ARMADILHASO balonê, que vem tentando emplacar há três verões seguidos, foi derrotado pelo quadril largo das brasileiras. "O balonê não pegou, ele tira a proporção da silhueta feminina", alerta a consultora de imagem Carolina Juzwiak. Mas ela confirma que um ligeiro balonê ainda resiste, de forma bem suave, numa barra de vestido aqui, num shortinho ali. A sugestão de Alana para quem usar o balonê, mas tem quadril, bumbum e curvas marcantes, é adotar essa modelagem em mangas, golas, ombros, que favorecem muito, uma vez que chama a atenção para a parte de cima do corpo, normalmente mais enxuta. O paetê conquistou seu lugar. Antes restrito a festas de casamento, agora pode ser visto em detalhes de alças e bordados, ou em looks completos. "Os paetês vieram do verão passado e vão fazer muito sucesso. São encontrados desde em uma camiseta de malha até em minivestidos inteiros. Fica casual se usado com chinelinho, fica chique com salto alto para a noite", sugere Cristiana Francini, que tem consultoria de estilo em parceria com Paula Martins.Peça de resistência absoluta da temporada, o short de alfaiataria está em tudo quanto é lugar. "O que mais gosto nele é que é uma peça democrática. O mesmo short vai bem em uma menininha, usado com havaiana e regata, ou com uma sandália de salto grosso, abertinha na frente, com uma camisa branca de linha A", avalia Ana Cury, consultora de moda e imagem. Vestidos soltos, acima do joelho e levemente acinturados são outro ?must have? da estação. "As escolhas são múltiplas: shape balonê, trapézio, decote nadador, alcinhas, mangas ou regatas. Estampas geométricas estão em alta, assim como listras navy", esclarece o editor Oliverios. "Vestidos com bolsos, em tecido plano e forma A (bem soltinho do corpo), com uma sapatilha e um chapéu é tudo de bom!", diz Andréa Garcia, estilista da marca Pilar. Oliverios lembra também que a calça está mais solta. "Depois do reinado das skinnies e leggings, vem chegando a pantalona. Por enquanto, não pegou. O que temos são calças mais largas, inspiradas na alfaiataria masculina. São versáteis porque vão bem com tops, camisetas e camisas." COLORIDO"Entre as cores, os estampados estão fortes, mas eu aposto muito no branco", diz Helena Linhares, proprietária da multimarcas Pelu. De fato, o branco domina a área, mas é nos tons berrantes, como roxo, amarelo e verde, que sopra a novidade. "As cores são fortes, vibrantes, como em azul cobalto (azul BIC),vermelho alaranjado, amarelo, pink, laranja, roxo", decreta Alana. A proposta vale até mesmo para os calçados, que estão abusadamente coloridos. Tons flúor? As consultoras aconselham manter distância. São exagerados e podem levar a combinações desastrosas. "Nos pés, o verão pede sapatilhas, sapatilhas, sapatilhas. Abertas, fechadas, mas sempre com mistura de materiais e cores. Para quem não abre mão dos saltos altos, as sandálias meia pata com salto mais grosso são a grande aposta", informa Oliverios. Para o consumo de massa, as rasteiras ainda são certeiras e ganham pedrarias, cristais e enfeites de todo gênero. Atenção para as do tipo gladiador, mais fechadas no peito do pé, algumas com fivelas subindo pelas pernas. Estão na moda, mas encurtam a silhueta e exigem cuidado.As bolsas estão diminuindo de tamanho. "No verão passado, a bolsa chegava antes da pessoa. Agora já dá para enxergar alguém carregando o acessório", brinca a consultora de imagem e estilo Carolina Juzwiak. "As maxibolsas são coisas do passado. Em alta, carteiras grandes ou bolsas médias de couro ou palha", confirma Oliverios. De todas as tendências, a estudante Gabriela Paschoal fica com... o que gosta. "Mais importante do que seguir os hits, é se sentir bem com a roupa", garante a cliente da Pelu. Mas ela admite ser fã de maiô e diz que adorou a valorização da peça para este verão. LIBERDADE TOTAL"Estamos vivendo um tempo de mais conforto, de mobilidade", avalia Amir Slama, estilista da grife de moda praia Rosa Chá. Para aplacar esse desejo, as grandes apostas da moda praia ficam com os maiôs engana-mamãe (aquele que é maiô na frente e biquíni nas costas), com muito brilho e penduricalhos, e as calcinhas mais largas. No entanto, Slama admite que as brasileiras gostam mesmo é de biquíni pequeno. "Andei aumentando a modelagem das tanguinhas de amarrar e tive de voltar atrás. Ainda fazemos 80% da coleção de lacinho e 20% mais largos", conta.Para Socorro Machado, dona da marca de beachwear Fazendo Onda, as novidades são as calcinhas maiores, mesmo com top cortininha e a mistura de lisos e estampados. Liberdade total de escolha, garotas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.