Fábio Motta/Estadão
Fábio Motta/Estadão

'O suicida não deseja a morte, quer cessar o sofrimento', diz psiquiatra

Médicos veem distúrbios; no Rio, empresário é suspeito de ter se suicidado após matar mulher e filhos e, em SP, motoboy se atirou de fórum com criança

Roberta Pennafort, O Estado de S.Paulo

30 de agosto de 2016 | 09h09

RIO - O engenheiro e empresário Nabor Coutinho Oliveira Junior, de 43 anos, é suspeito de ter se suicidado após matar a mulher, Lais Khouri, de 48, e os filhos Henrique Khouri de Oliveira, de 10, e Arthur, de Oliveira, de 6, em um condomínio de luxo na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro, na manhã desta segunda-feira, 29. Na análise do psiquiatra Jorge Jaber, ele possivelmente vivesse um quadro de depressão. 

“Eu acredito que deve ter havido um estopim. Foi uma atitude de extremo egoísmo. Em vez de procurar soluções práticas, ele optou por uma atitude extrema. O suicida não deseja a morte, quer cessar o sofrimento”, avaliou Jaber.

Já o psicanalista Luiz Aberto Py disse acreditar que Oliveira Junior tenha se motivado por vaidade, autoritarismo e arrogância, por tomar para si o direito de selar o destino da mulher e dos dois filhos.

“Ele deve ter passado a vida se achando poderoso, e a vaidade, a prepotência e a mente doentia e frágil o fizeram agir como um ditador. É uma pessoa que acha que tem a verdade e a razão a seu lado, que escolhe pelos outros, presumindo que sabe o que é melhor para a família”, entendeu Py. 

São Paulo. Na zona oeste da capital paulista, o motoboy Carlos Ti On Martins Kon, de 41 anos, carregou o filho de 4 anos nos braços, ultrapassou uma fita de isolamento que o separava de um parapeito no 17.º andar do Fórum Trabalhista Ruy Barbosa, na Barra Funda, e saltou na manhã desta segunda-feira.

A queda terminou com um barulho forte que ecoou pelo saguão, provocando gritaria e tumulto. Pai e filho morreram na hora. A tragédia, a segunda neste ano, encerrou as atividades do fórum mais cedo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.