OAB cobra precatórios de Alckmin

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo (OAB-SP), Carlos Miguel Aidar, conversou esta manhã, por cerca de duas horas, com o governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), sobre o pagamento dos precatórios estaduais (títulos de dívidas judiciais). Segundo Aidar, o resultado da reunião foi positivo. "Saímos com uma esperança boa porque parece que o governo de São Paulo vai iniciar o pagamento. Isto satisfaz a OAB e a Comissão dos Precatórios porque até agora não tínhamos esta sinalização", disse.Aidar declarou que conseguiu do governador a promessa de quitação, neste mês, de um décimo dos R$ 508 milhões, dívida contabilizada até abril. O restante das parcelas seria pago em nove vezes, anualmente. Segundo ele, o governador deve encaminhar à Assembléia Legislativa ainda este mês o projeto que prevê o pagamento imediato dos precatórios não-alimentares de até R$ 10 mil. "Dos 8.500 precatórios estaduais existentes, cinco mil são de até R$ 10 mil. Então, uma parcela boa já seria paga", afirmou.Aidar afirmou também que nas conversas de hoje com Alckmin foi negociada também a aceleração do pagamento dos precatórios não-alimentares. No entanto, nenhum prazo foi definido ainda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.