OAB sugere que advogados sejam vigiados nos presídios

O presidente da OAB, Otávio Gomes, propôs nesta quinta-feira que os advogados tenham seus passos monitorados dentro dos presídios em vez de se restringir a visita aos presos. Segundo ele, se cada advogado for identificado na porta do presídio e tiver a hora de entrada e saída registradas, não haverá problema em um detento ter mais de um defensor.Desde terça-feira está em vigor a medida da Secretaria de Administração Penitenciária pela qual cada preso de Bangu 1 só pode ter um advogado, com visitas agendadas dez dias antes e conversas de até 20 minutos.?Isso é preguiça do sistema penitenciário. É mais fácil fazer uma jogada de marketing e colocar a culpa na OAB. Até agora não recebi nenhuma prova da secretaria (de Administração Penitenciária) de que existam advogados a serviço do crime?, disse Gomes.Segundo o secretário Astério Pereira dos Santos, a medida tem como objetivo evitar que os advogados sirvam de pombos-correio entre traficantes presos e seus comparsas em liberdade.Gomes disse ainda que, se a determinação continuar, ele pode entrar com um mandado de segurança contra o secretário para ?voltar ao estado de legalidade?. Veja o especial:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.