Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

OAB verifica como está o advogado de Beira-Mar na prisão

Três integrantes da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil secção Rio de Janeiro(OAB-RJ) irão à tarde ao presídio Ary Franco, na zona Norte da cidade, onde está detido o advogado do traficante Luiz Fernandoda Costa (Fernandinho Beira-Mar), Paulo Roberto Cuzzuol. A notícia de que o advogado teve de cortar o cabelo, tirar ocavanhaque e vestir o uniforme da unidade prisional deixou revoltados os integrantes da Ordem. A comissão quer apurar se o tratamento dado a Cuzzuol viola os direitos humanos e se há necessidade de ele ser transferidopara outro presídio, segundo informa a Agência Brasil. Se for confirmada alguma irregularidade, a OAB-RJ pretende processar os responsáveis. Paulo RobertoCuzzuol f oi preso na última sexta-feira (16) com US$ 320 mil do traficante.De acordo com a Assessoria de Imprensa da Secretaria de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro, o presídio Ary Franco é considerado porta de entrada para outras unidades prisionais do Estado e há mais de 30 anos segue normas para o ingresso de detentos, entre elas o corte de cabelo e barba, e o uso do uniforme-padrão para todos os presos, a fim de preservar as condições de higiene no local e facilitar as avaliações médicas. A Assessoria nega que o advogado do traficante Fernandinho Beira-Mar seja vítima de perseguições pessoais e contesta assuspeitas de violação dos direitos humanos. Argumenta ainda que um acordo com a secretaria e o governo do Estado determinouque o presídio Ary Franco reserve uma ala especial para os presos federais, como é o caso de Cuzzuol. Ele divide a cela comoutros detentos federais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.