Obras do PAC em favelas seguem sem incidentes

Enquanto as obras no Morro da Providência são ameaçadas pela insatisfação dos moradores com a presença do Exército, as obras de urbanização do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) em outras favelas seguem o cronograma sem segurança ostensiva nem sobressaltos. Desde março, avançam sem o registro de incidentes violentos. O governo estadual toca projetos de R$ 1,14 bilhão (R$ 838,4 milhões federais) nos complexos do Alemão e de Manguinhos, zona norte, e do Cantagalo-Pavão-Pavãozinho e na Rocinha, zona sul. No Alemão, há reforço do policiamento nas entradas da favela pela Força Nacional.

O Estadao de S.Paulo

19 de junho de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.