Obras em 'paróquias' do PTB favorecem empresa

Construlara obteve contratos referentes a convênios entre seis prefeituras e a Secretaria de Esportes, todos sem licitação, pois inferiores a R$ 150 mil

CHICO SIQUEIRA, ESPECIAL PARA O ESTADO , ARIRANHA, O Estado de S.Paulo

02 Outubro 2011 | 03h07

A Construlara Construtora e Empreendimentos Imobiliários recebeu em 2010 mais de R$ 1,3 milhão em verbas da Secretaria de Estado de Esportes intermediadas pelo presidente do PTB paulista, deputado estadual Campos Machado, e pelo secretário de planejamento do diretório estadual da sigla, Miguel Del Busso, que até fevereiro de 2011 trabalhava no cargo de chefe de gabinete da secretaria.

A construtora tem como principal sócio Laffayette Alfredo Morais, genro de Miguel Del Busso. A empresa fica na cidade de Ariranha, a 388 quilômetros de São Paulo, onde Del Busso morou e atuou como vereador nos anos 90. O nome da construtora faz referência à filha de Morais, fruto da união com Rachel, filha de Busso.

Em 2010, a Construlara obteve contratos de 11 obras referentes a convênios entre seis prefeituras e a secretaria de Esportes - todas sem licitação, já que a legislação permite o uso de cartas-convite quando os valores são inferiores a R$ 150 mil.

Prefeitos, vereadores e assessores de quatro prefeituras - Taiaçu, Guapiaçu, Irapuã e Itajobi - creditaram o repasse de verbas para obras em seus municípios a gestões feitas por Campos Machado. São sete obras, na maioria reformas de prédios e instalações esportivas, que totalizam R$ 966 mil.

O presidente do PTB, aliado tradicional do PSDB e do governador Geraldo Alckmin, foi quem indicou os últimos três secretários de Esportes. Nas cidades beneficiadas, ele ficou entre os deputados mais votados nas últimas eleições.

Em Taiaçu, município de cerca de 5 mil habitantes, a Construlara foi contratada para instalar iluminação no estádio municipal (R$ 150 mil) e para construir uma pista de skate (R$ 79 mil). "Essas obras são graças ao trabalho do Miguel (Del Busso) e do Campos Machado, que é um político que sempre nos apoiou", disse o prefeito de Taiaçu, Antonio Rodrigues Caldeira (PTB).

No município de Itajobi, a Construlara atua na reforma da piscina municipal (R$ 149,9 mil). "Desde minha primeira eleição, em 2005, a gente reivindicava a reforma da piscina, mas desta vez quem pediu para o Campos Machado, que nos presenteou com essa verba, foram os vereadores do PTB", disse a prefeita Katia Cardoso (PP).

Convidado. Outro prefeito que confirmou o repasse de verba após a intermediação de Campos Machado na Secretaria de Esportes foi o de Irapuã, Oswaldo Alfredo Pinto (PMDB), o padre Oswaldo. A Construlara foi contratada para reformar o Clube Recreativo Municipal e para construir uma pista de skate na cidade. As obras foram orçadas em R$ 140 mil e R$ 148,7 mil. "A pista ainda está em construção, mas vamos inaugurá-la até o final do ano e, se Deus quiser, com a presença de Campos Machado", disse o chefe de gabinete da prefeitura, José Lúcio Marin.

Em Santa Adélia, verbas originadas de convênios com a Secretaria de Esportes custearam três obras, totalizando R$ 438 mil. Segundo o prefeito da cidade, Marcelo Hercolin (DEM), "os recursos foram intermediados por Campos Machado, que tem a secretaria na cota do seu partido". Ele também creditou ao deputado uma emenda ao Orçamento, de R$ 140 mil, para a construção de um muro para conter a erosão causada por chuvas.

As outras obras são a reforma de um estádio, a instalação de iluminação em outro estádio e a construção de uma quadra de futebol society. Nos três casos, a Construlara foi contratada por carta-convite. A construtora é responsável por outras quatro obras: reforma de ginásio de esportes, ampliação de unidade de saúde, instalação de galerias pluviais e reforma de centro comunitário, no valor total de R$ 530 mil. "O trabalho da empresa é bem feito, por isso enviei o convite e entreguei as obras para ela", disse Hercolin.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.