Obras na calçada da Paulista causam lentidão de 2,5 km

No primeiro dia útil após o carnaval, a Avenida Paulista ficou lenta em boa parte do tempo no sentido Consolação. A culpa não foi das novas faixas de pedestres, que estrearam em dia de maior movimento, mas sim da reforma das calçadas. Os tapumes interditaram as pistas da direita nos dois sentidos, entre a Rua da Consolação e a Alameda Ministro Rocha Azevedo, e bloquearam o acesso à Rua Bela Cintra. Muitos motoristas paravam sem saber o que fazer,complicando o trânsito. O resultado foi 2,5 km de lentidão (a Paulista tem 2,8 km de extensão) durante quase todo o dia, entre a Praça Oswaldo Cruz e a Bela Cintra, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). A obra foi criticada pelos motoristas. "Piorou muito o trânsito. É só olhar esse engarrafamento", disse o estudante Roberto Cavalcanti, de 22 anos, que esperava os veículos da frente andarem.Quando começou a chover, por volta das 15h30, os pedestres reclamaram. "A calçada virou uma lagoa", disse a musicoterapeuta Priscila Mulin, de 24 anos, ao desviar das poças d?água. "Esse concreto não foi nada prático. Tinham que colocar um piso permeável."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.