Octagenário assassinado por quatro homens em SP

O desentendimento com um ex-inquilino pode ter motivado o assassinado de Adriano Soares Gonçalves, de 83 anos, ocorrido na noite desta sexta-feira, na residência da vítima, à Rua Hum, 134, no bairro de Jardim Primavera, cidade de Francisco Morato, na região Norte da Grande São Paulo. Quatro homens o chamaram pelo nome e, ao atender à porta, o idoso foi executado com tiros. Chegou morto, ao ser levado à santa Casa de Misericórdia da cidade.Adriano era proprietário de vários imóveis na região e, segundo sua companheira, Nazareth Batista de Oliveira, de 71 anos, recentemente foi obrigado a despejar os ocupantes de um dos imóveis, por falta de pagamento. Senhorio e inquilino trocaram insultos e o outro, informa Nazareth, se retirou fazendo ameaças. A mulher da vítima compareceu à delegacia de Francisco Morato, onde foi instaurado o inquérito de homicídio. Em seu depoimento, afirmou não ter reconhecido a voz de quem chamou pelo marido, nem os viu direito os assassinos, pois estava escuro. Segundo ela disse, deu apenas para ver que eram quatro homens. Ela, porém, acredita que, se não foi o ex-inquilino, os criminosos agiram por ordem dele.

Agencia Estado,

05 de junho de 2004 | 06h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.