AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Oito mortos em mais duas chacinas na grande São Paulo

Oito pessoas morreram e duas continuam internadas em estado grave após mais duas chacinas ocorridas, no final da noite de ontem, na região metropolitana de São Paulo. Com isso, sobe para 23 o número de crimes deste tipo somente neste ano. Por volta das 23h00, vários homens invadiram um barraco, no interior da Favela Paraisópolis, região do Morumbi, zona oeste da cidade de São Paulo. Armados com revólveres, os bandidos atiraram contra três homens e uma mulher que dormiam no local.O Corpo de Bombeiros levou duas vítimas para o Pronto-socorro do Hospital Campo Limpo, onde José Ernesto de Azevedo, 25, ferido na barriga, continua internado e passa por cirugia. Outro homem, branco, aparentando ter 25 anos, foi baleado na cabeça e morreu assim que chegou no hospital.Policiais militares da 1ª Companhia do 16º Batalhão encaminharam Viviane Gonzaga, 25, ferida nas costas, e um desconhecido, negro, de aproximadamente 30 anos, ferido no pescoço, ao Hospital Bandeirantes, localizado na Rodovia Raposo Tavares. O casal morreu antes mesmo de ser socorrido. O crime será registrado no 89º Distrito Policial, do Portal do Morumbi, pela delegada Maria Alice Siqueira, que não foi encontrada na delegacia. O que teria motivado a chacina ainda é um mistério, mas a Polícia Militar acredita em acerto de contas entre traficantes da favela. Antes de fugirem do local do crime, os atiradores destruíram uma escada que dava acesso ao barraco, o que dificultou a rapidez no atendimenro e socorro às vítimas.BarNos primeiros minutos desta sexta-feira, em outra chacina, seis pessoas foram baleadas no interior do Bar e Lanches Campestre, na rua Conselheiro Justino esquina com a rua Porto Carreiro, no Jardim Campestre, município de Santo André, no ABC paulista, região metropolitana de São Paulo. Os bandidos estavam em dois carros, um Gol e um Kadett, e, armados de pistolas 380 e um fuzil 762, pararam em frente ao bar e começaram a atirar contra as pessoas que lá estavam. As cinco vítimas morreram no local, são elas: Orlando Barbosa Nuevo, 52, dono do bar e delegado ambiental, Vera Miranda Nuevo, 39, mulher de Orlando, o cabelereiro Givani Matias Pereira, 32, o torneiro-mecânico Alexandre Pereira Lobo, 24 e o desempregado Welber Castelo Branco Jr., 28.Segundo a polícia, uma sexta pessoa baleada, ainda não identificada, foi socorrida no Pronto-socorro Central de Santo André, onde permanece internada em estado grave. A Polícia acredita em crime de vingança e que o verdadeiro alvo dos atiradores fosse o dono do bar. Segundo testemunhas, Orlando era genioso, brigava muito e ofendia as pessoas durante discussões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.