Oito pessoas já foram ouvidas sobre acidente em parque no PR

Delegado responsável pelas investigações deve colher mais depoimentos; dono do parque não foi encontrado

Fabiana Marchezi, estadao.com.br

24 de março de 2009 | 13h44

Pelo menos oito pessoas foram ouvidas na segunda-feira, 23, sobre o acidente com um "kamikaze" num parque de diversões no município de Castro, no leste do Paraná, ocorrido no último domingo. Ao menos dez adolescentes ficaram feridos no acidente - um gravemente.

 

Veja também:

linkBombeiros não vistoriaram parque de diversões

linkBrinquedo em parque era de fabricação caseira

 

O dono do brinquedo também prestou depoimento e disse que o equipamento tem um ano de uso e passa por manutenção frequente. Ele deve responder por lesão corporal culposa. O laudo da perícia deve sair em 15 dias. O dono do parque ainda não foi encontrado.

 

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado, nesta terça-feira, 24, o delegado Getúlio de Moraes Vargas, responsável pelas investigações, deve continuar ouvindo vítimas e testemunhas.

 

O adolescente Bruno Ramon Pereira, de 15 anos, continua na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Ele permanece em coma induzido e respira com auxílio de aparelhos. O jovem sofreu traumatismos múltiplos. As outras nove pessoas que estavam no brinquedo foram levadas ao Hospital Ana Fiorilo Menarim, medicadas e liberadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.