Oito são baleados e dois morrem em bar de São Paulo

Cerca de 10 homens encapuzados, armados com revólveres, pistolas e carabinas invadiram o bar da Rua Paiva, 7, no Jardim Nova Esperança, Zona Oeste, por volta das 22h30 de ontem. Apesar de estarem à procura de Josivaldo Nunes Rodrigues, de 26 anos, os criminosos passaram a disparar a esmo. Oito pessoas foram baleadas e socorridas no Pronto Socorro do Jardim Sara, de onde algumas foram removidas para os hospitais Bandeirantes e das Clínicas. Duas morreram e outras três - inclusive o pivô do tiroteio - estão em estado grave.O bar onde o tiroteio aconteceu fica numa área invadida, numa rua estreita à altura do número 8.000 da Av. Eng.Heitor Antonio Eiras Garcia. Apesar de ter pequenas dimensões, cerca de 25 pessoas bebiam e dançavam forró naquele horário, quando os criminosos chegaram atirando. Depois de balear os fregueses daquele estabelecimento e espalhar o pânico, os atiradores fugiram em dois veículos, que estavam estacionados nas proximidades.Morreram Maricélia Neves de Santana, de 27 anos, e um homem negro, aparentando 25 anos, identificado apenas com Cícero. Josivaldo, o alvo principal dos homicidas, conseguiu sobreviver. Está internado em estado grave no Hospital das Clínicas. Também estão em estado muito grave Diléia Alves Rocha, de 18 anos, que foi atingida por 9 projéteis, e Raimundo Nonato dos Reis, de 31, que foi baleado no pescoço. As demais vítimas são Antonio Gomes dos Santos, de 43 anos, Maria Aparecida Silveira Sobrinho, de 35, e Sonia Guardiana de Macedo, de 21.Mais de 50 tiros foram disparados no local. Segundo os policiais do 75º DP - Jardim Arpoador, esse foi apenas mais um episódio de uma guerra existente entre quadrilhas sediadas em dois conjuntos Cingapura existentes no bairro, um na Av. General Asdrubal da Cunha e outro na Rua Frei Claudio Abervile.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.