Olívio Dutra vê "ação política" contra o PT

A morte do prefeito de Santo André, Celso Daniel, chocou o PT do Rio Grande do Sul. O governador Olívio Dutra afirmou, no início da tarde de hoje, no Palácio Piratini, que a perda do colega de partido, do modo que aconteceu, é uma "ação política contra as idéias petistas". Já o presidente do PT gaúcho, Davi Stival, foi mais contundente que o governador. Ele afirmou que a morte de Celso Daniel, assim como o assassinato do prefeito de Campinas, Toninho do PT, em setembro do ano passado, foi de cunho político: "As duas foram ações de movimentos de direita, incomodados com as boas administrações de nossos prefeitos". Stival também descarta que o seqüestro e morte do prefeito de Santo André tenha acontecido por motivos financeiros: "Esta hipótese para mim está descartada, pois ninguém fez contato com a família ou com a direção do PT exigindo dinheiro para a sua liberação". O prefeito Tarso Genro, chocado com a morte do correligionário e amigo, preferiu não falar. Ele viajou ontem à tarde para Santo André, para acompanhar o velório e enterro do amigo. Olívio Dutra e Davi Stival viajam hoje pela manhã. Genro já pensa em reforçar a sua segurança para ter mais tranqüilidade. Ontem, ele confirmou esta idéia. "Vamos fazer isso de modo discreto. Temos que nos proteger contra ações desse tipo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.