Onda de denúncias sobre bombas invade SP

Somente hoje a Polícia Militar recebeu pelo menos cinco denúncias sobre a existência de bombas que vão desde prédios públicos até escolas. Pela manhã, por volta das 9h30, funcionários do prédio administrativo do Tribunal de Justiça, na região central, tiveram de deixar o imóvel depois de um telefonema que denunciava a existência de uma bomba no local. Policiais militares realizaram uma busca no prédio, mas não encontraram nada. No início da tarde foi a vez de um morador da Zona Leste ligar para a PM e informar que um objeto estranho havia sido atirado em seu quintal. Outro engano. Pouco antes das 14h30 Policiais do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) seguiram para o edifício Ilhas Gregas, no Jardim Europa (Zona Sul), para verificar outra suposta bomba. Um telefonema anônimo recebido no edifício informava sobre o perigo. Segundo a PM, neste prédio moram vários judeus.No outro lado da cidade, na mesma hora "pipocava" mais um denúncia de bomba. Desta vez em uma escola de Pirituba, na Zona Oeste. A polícia ainda não tem maiores informações sobre esta suposta bomba.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.