ONG dá opção a adolescentes

A organização não-governamental Projeto Social Gotas de Flor Com Amor atende 230 crianças e adolescentes de 6 a 17 anos. Quase todas moram nas favelas ao redor da Avenida Jornalista Roberto Marinho, na zona sul da capital. É um trabalho intenso de formação moral e cultural - e frequentam a ONG até chegarem à adolescência."O objetivo do nosso trabalho é atuar antes que as crianças entrem em contato com o tráfico de drogas ou outro tipo de crime. Ensiná-las a dizer ?não? ao crime", diz a presidente do Gotas de Flor Com Amor, a psicóloga Denise Alves Lopes Robles. Ela conta que o projeto começou em 1992, com o tratamento de crianças e adolescentes que vendiam balas em semáforos das Avenidas Brasil e 9 de Julho. Ela ministrava florais de Bach para essas crianças. "Detectamos que só o tratamento com florais não era suficiente e resolvemos expandir nosso trabalho",diz Denise.A ONG está instalada no Brooklin e conta com 39 funcionários e 140 voluntários. Em outubro de 2000, o Gotas de Flor Com Amor inaugurou a casa Anália Franco, em Interlagos, também na zona sul, que abriga 21 crianças vítimas de maus-tratos.Segundo a psicóloga, 2.500 crianças e adolescentes passaram pela ONG. "Parece pouco pelo tempo de existência. Mas é que cuidamos da criança até que ela se torne adolescente", afirma Denise.As famílias também participam de atividades e reuniões. "O laço afetivo e a participação da família são importantes para que a criança entenda o projeto."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.