ONG de Campinas pede Exército nas ruas

Diretores da Organização Não-Governamental (ONG) Viva Campinas serão recebidos às 17h da próxima terça-feira pelo Ministro da Justiça, Aloysio Nunes Ferreira Filho. Durante a audiência no ministério, em Brasília, a entidade entregará um abaixo-assinado com 43.315 assinaturas, no qual a população de Campinas pede ao presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, a decretação de Estado de Defesa na cidade - quando o Exército é colocado nas ruas -, e providências para conter a escalada da criminalidade. A ONG também fará duas sugestões ao governo federal: a elaboração de um projeto de lei que obrigue os bancos a instalarem câmeras em todos os caixas eletrônicos e a contratação de estagiários dos cursos de Direito e Jornalismo para cargos burocráticos nas polícias Civil e Militar.O abaixo-assinado é o resultado da mobilização dos moradores da região, assustados com o crescimento da criminalidade na região metropolitana de Campinas, onde nos últimos meses aumentaram os números de homicídios e seqüestros. As assinaturas foram colhidas em apenas uma semana em vários pontos da cidade. A idéia da diretoria da ONG é entregar cópias do abaixo-assinado e das propostas aos presidentes do Superior Tribunal Federal, do Senado e da Câmara dos Deputados. Para isso, a entidade já está mantendo contatos para agendar horários com os presidentes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.