ONG quer rediscutir Plano de Metas

Nossa São Paulo diz que houve pouca divulgação e discussão local

Vitor Hugo Brandalise, O Estadao de S.Paulo

12 de maio de 2009 | 00h00

A ONG Movimento Nossa São Paulo vai pedir hoje à Secretaria Municipal de Planejamento que todas as audiências públicas de discussão do Plano de Metas da atual gestão sejam refeitas nas 31 subprefeituras da capital. "Ouvimos tantas reclamações de que as questões não foram esclarecidas que vamos encaminhar um pedido à secretaria para realizar os encontros novamente", disse Maurício Broinizi, da diretoria da ONG. As audiências, realizadas entre 22 e 23 de abril, tinham como objetivo explicar à população o Plano de Metas, batizado de Agenda 2012, que define ações prioritárias da administração nos próximos quatro anos.Os principais problemas, apontados por representantes da ONG nas diferentes regiões, dizem respeito à falta de divulgação adequada, que provocou esvaziamento de audiências, e à falta de discussão das metas localmente. "O plano foi discutido genericamente na maioria das subprefeituras. Explicaram o que significa, mas não foi discutido o aspecto local, o que vai mudar em cada região", afirma Broinizi. Outro problema verificado, segundo a ONG, é que, em algumas reuniões, a população não teve a oportunidade de participar. "Em M?Boi Mirim, por exemplo, simplesmente não passaram o microfone. Também temos de trabalhar para que o plano seja detalhado, com planilha de gastos e cronograma de obras." Dividido em seis eixos temáticos, a Agenda 2012 apresenta 223 metas a serem contempladas pela Prefeitura, conforme exigência legal. Segundo a Secretaria de Planejamento, o andamento das metas ficará disponível no site do programa (www.prefeitura.sp.gov.br/agenda2012) à medida que as obras tiverem início. A Secretaria também afirma que, ainda no primeiro semestre, um canal de comunicação entre a população e os técnicos responsáveis pelo plano estará disponível no site.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.