Ônibus clandestino capota, mata 1 e fere 37

Uma pessoa morreu e 37 saíram feridas depois que o ônibus da empresa MJK, de Maringá (PR), capotou às 3h30 desta segunda-feira no quilômetro 55,5, na Rodovia dos Bandeirantes, em Jundiaí. O coletivo realizava transporte clandestino de passageiros de Arapiraca (AL) para São Paulo. Ele levava 65 pessoas, sendo 20 além de sua capacidade original, que é 45, informou o soldado da Polícia Rodoviária, Capelli. Cada um pagou R$ 130,00 pela passagem. A vítima fatal é a aposentada Valdomira Ferreira Martins, de 57 anos, moradora de São José da Tapera (AL). Entre os 37 feridos, estão 21 crianças. Foram atendidos por dois hospitais de Jundiaí. Quatro vítimas estão em estado gravíssimo.Uma parente de Valdomira, Edivânia Martins, de 37 anos, contou que o motorista reserva, Marcos Vinícius Souza, teria visto o motorista José Antônio da Silva, de 45 anos, cochilando ao volante. Mas para policiais rodoviários, a versão dos motoristas era de que o ônibus foi fechado por um caminhão. O rodoviário Capelli descreveu a cena do acidente como um "horror". Contou que crianças feridas tentavam correr em direção à pista, para buscar por socorro, já que o ônibus foi parar no canteiro central. O delegado Fernando Manoel Bardi elaborou Termo Circunstanciado (TC), de acidente com vítima fatal, e irá apurar responsabilidades.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.