Ônibus é alvo de tiros na Baixada Fluminense e jovem morre

Balas perdidas mataram quatro pessoas no Rio de Janeiro, entre elas duas crianças, em apenas uma semana. Somente neste domingo foram dois mortos, entre eles uma mulher que estava internada desde a última quinta-feira e não resistiu aos ferimentos. No final da tarde, um ônibus foi atingido por tiros em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, e fez mais uma vítima: Luiz Claudio do Nascimento, de 27 anos. Os vários tiros que atingiram o ônibus na Baixada feriram também duas menores. Fabiana Rodrigues, de sete anos, foi ferida no braço por estilhaços. A menina foi levada para o hospital local e foi liberada em seguida.A adolescente Marina da Silva Rodrigues, de 15 anos, também foi atingida por estilhaços na coxa e passa bem. Mas Luiz Claudio não teve a mesma sorte e morreu após ser atingido por uma bala na cabeça, antes de dar entrada no Hospital de Duque de Caxias.Relatos Segundo testemunhas, o ônibus trafegava ao lado de uma moto que foi alvo de tentativa de assalto de traficantes da favela do Sapinho, que fica na Baixada. O motoqueiro acelerou para escapar e as balas atingiram o coletivo, provocando pânico nos passageiros.Na manhã deste domingo, Vanessa Calixto dos Santos, de 24 anos, não resistiu à cirurgia a que foi submetida no sábado e morreu na CTI do Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca. Ela foi baleada na sexta-feira, na Cidade de Deus, favela localizada em Jacarepaguá, na zona oeste do Rio, durante uma operação rotineira da Polícia Militar.O comandante do 18.º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel César Lima, informou na ocasião que o tiroteio começou porque policiais que patrulhavam a região conhecida como Rocinha 2 foram atacados por traficantes. Na operação, os policiais apreenderam um fuzil de fabricação russa AK-47 e uma sacola de supermercado cheia de munições.Na quinta-feira, a menina Maria Fernanda Guerra Santana, de dois anos, foi morta com dois tiros na cabeça durante um ataque de traficantes rivais contra o seu padrastro, Mauricio da Silva, de 45 anos, traficante da favela de Vila Vintém.Antes, na segunda-feira, a garota Alana Ezequiel, de 12 anos, provocou comoção no Morro dos Macacos, no Complexo do Alemão, ao ser atingida por bala perdida durante uma operação policial. A bala penetrou o corpo da estudante pela axila esquerda e saiu no lado direito da região lombar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.