Ônibus e caminhão ficam presos em túnel de Fortaleza

Veículos com altura acima da permitida bateram em uma das vigas localizadas na entrada da passagem que dá acesso a um shopping

Carmen Pompeu, Especial para O Estado

01 Agosto 2014 | 19h09

FORTALEZA - Um ônibus da empresa Vivo Turismo ficou preso ao tentar atravessar o túnel que dá acesso ao Shopping Iguatemi de Fortaleza, na manhã desta sexta-feira, 1º. Vinte pessoas que estavam no veículo tiveram lesões de médias a leves. À tarde um caminhão de pequeno porte também ficou preso no mesmo local.

O acidente com o ônibus aconteceu por volta das 10 horas. O veículo, que tem altura acima da permitida para o local, bateu em uma das vigas localizadas na entrada do túnel. O transporte havia sido fretado por uma família e estava a caminho de um funeral na localidade de Boqueirão do Cesáreo.

Vinte dos 30 passageiros ficaram feridos e foram levados para o Instituto Dr. José Frota. Ninguém corre risco de morte. Lucineide da Silva Arruda, que sofreu apenas um ferimento leve no nariz, criticou o motorista. "O motorista disse que estava vendo o carro da funerária e não viu a viga. Como é que pode acontecer uma coisa dessas? É muita falta de atenção", disse a passageira.

O motorista do ônibus, Luiz Rodrigues dos Santos, confirmou que se distraiu porque estava atento ao carro da funerária. "A gente sempre sai seguindo o carro da funerária. Ele, assim como eu, não conhece direito esse lugar e entrou pelo túnel. Quando vi a viga, já estava muito em cima e não deu mais para frear", afirmou.

À tarde, depois que o local foi liberado para o tráfego, um caminhão-baú de pequeno porte também ficou preso no túnel. O motorista acreditou que poderia passar, pois não viu nenhuma placa indicando a altura máxima permitida. De acordo com assessoria do shopping, o acidente com o ônibus, pela manhã, destruiu a placa de sinalização que fica dentro do túnel, mas que existe outra placa do lado de fora. Ainda segundo a assessoria, a viga do túnel não foi comprometida. E a placa atingida será reposta.

Mais conteúdo sobre:
Fortaleza

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.