AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Ônibus é incendiado na zona norte de São Paulo

Mais um ônibus foi incendiado na capital paulista. Desta vez, o caso ocorreu por volta das 19h30 na Avenida Jardim Japão, na altura do número 1192, no Jardim Brasil, região da Vila Maria, na zona norte de São Paulo. Até o momento não há informações de feridos nem detalhes sobre o caso. Duas equipes do Corpo de Bombeiros e outras da Polícia Militar estão no local.A violência tomou conta da madrugada em diversas regiões do Estado e da capital. Foram registradas pelo menos 10 mortes, mas não há informações se os assassinatos estão ligados à onda de violência comandada pela facção criminosa PCC.Segundo números oficiais divulgados pela Secretaria de Segurança Pública nesta tarde, desde sexta-feira, 12, foram 281 ataques, 82 deles a ônibus, 17 a bancos ou caixas eletrônicos, um ataque a uma estação do Metrô e um ataque a uma garagem de ônibus. Também ocorreram 54 ataques a residências de policiais. Foram presos 122 suspeitos e apreendidas 134 armas. A onda de ataques deixou 41 policiais, quatro civis e 93 possíveis agressores mortos no Estado de São Paulo. Com isso, sobe para 138 o número de mortos nos ataques. Somando-se os 9 presos mortos durante rebeliões, o número vai para 147. Madrugada violentaO caso mais grave ocorreu em Osasco, na Região Metropolitana, onde dois criminosos foram mortos em um confronto com Polícia Militar após atirarem contra o prédio da Prefeitura. No final da noite de terça-feira, um bando tentou incendiar uma escola na zona norte da capital. Um posto da Sabesp também foi alvo de vândalos e um bandido foi morto. No bairro de Capão Redondo, na zona sul, três jovens foram mortos. Em outra caso violento, motoqueiros matam três pessoas na zona norte.Osasco Dois homens foram mortos às 2 horas da madrugada após atirarem contra a Prefeitura de Osasco. Em um Omega vinho, estavam três criminosos que atiraram contra a parede e um dos vidros do prédio. Eles foram vistos por guardas municipais, que acionaram a Rota.Houve perseguição e perto de uma favela a polícia trocou tiros e dois bandidos, ainda não identificados, foram mortos. Um terceiro fugiu.PMs e Sabesp atacadosPoliciais militares que faziam patrulhamento pelas ruas do bairro da Casa Verde e do Limão, na zona norte da capital, foram surpreendidos, por volta das 3 horas, por ocupantes de um carro que, armados com uma espingarda calibre 12, atiraram e atingiram o carro da PM. Houve perseguição, tiroteio e um bandido morreu. Nenhum policial ficou ferido.Dois criminosos foram flagrados por policiais militares, por volta das 2h30 desta madrugada, atirando contra um posto de atendimento da Sabesp em São Miguel Paulista, na zona leste da capital.O criminoso que estava ao volante de um Tempra escuro e que esperava pelos comparsas, ao ver a aproximação de um carro da PM, acelerou, deixando Heraldo Siqueira da Silva, de 42 anos, e um terceiro bandido para trás. Segundo a Polícia Militar, Heraldo estava armado com um revólver calibre 38 e reagiu, sendo baleado e morto. O outro bandido, que portava um revólver calibre 32, fugiu abandonando a arma.Mortes no Capão RedondoTrês jovens, entre eles um adolescente, foram mortos, à 1 hora da madrugada desta quarta-feira, no Capão Redondo, zona sul da capital. Um deles foi identificado. É Rodrigo Goes Pereira, de 17 anos. Os três foram encaminhados ao pronto-socorro do Campo Limpo, mas não resistiram.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.