Ônibus invade calçada, mata 1 e fere ao menos 20 em Contagem

Motorista diz ter passado mal; no local do acidente, funciona um ponto de várias linhas com destino a BH

Marcelo Portela, O Estado de S. Paulo

17 Setembro 2013 | 10h20

BELO HORIZONTE - Uma pessoa morreu e ao menos 20 ficaram feridas depois de serem atingidas por um ônibus desgovernado que invadiu uma calçada no bairro Industrial em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, nesta terça-feira, 17. No local, próximo ao limite dos dois municípios, funciona um ponto de embarque e desembarque de várias linhas que ligam Contagem, Betim e outras cidades da Grande BH à capital.

O motorista do ônibus, Cláudio Luiz Viana da Silva, alegou que passou mal. Ele disse também que estava em "velocidade compatível com a via" até na saída da trincheira da Avenida Cardeal Eugênio Pacelli, pouco antes de ela mudar de nome para Avenida Amazonas, onde ficam os pontos de embarque e desembarque e várias lanchonetes e carrinhos de lanches. "Depois eu não sei mais. Me deu um calafrio e a vista escureceu. O trânsito estava até tranquilo", afirmou. A versão de Silva, que trabalha como motorista há cinco anos, foi confirmada por passageiros que estavam dentro do ônibus.

Dezenas de pessoas estavam no local e quatro vítimas, segundo o Corpo de Bombeiros, ficaram presas nos destroços entre o coletivo da linha 3212 (Betim/Belo Horizonte) e o ponto. Outras vítimas tiveram que ser retiradas das ferragens do veículo pelos bombeiros. Ao todo, 23 homens da corporação foram mobilizados para socorrer os feridos, encaminhados ao Hospital Regional de Contagem e ao Hospital de Pronto-Socorro João XXIII (HPS), em Belo Horizonte. O auxiliar administrativo Evandro de Jesus Alcântara, de 45 anos, chegou a ser socorrido, mas não resistiu. Ainda de acordo com os bombeiros, quatro pessoas estão em estado grave.

Mais conteúdo sobre:
acidenteContagemMinas Gerais

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.