Ônibus recebem 205 queixas por dia na capital

Entre as mais frequentes, falhas do motorista e intervalos muito longos

Luísa Alcalde e Laís Catassini, O Estadao de S.Paulo

15 Agosto 2009 | 00h00

O serviço de ônibus da cidade de São Paulo recebeu 205 queixas por dia de passageiros descontentes com o transporte coletivo nos primeiros cinco meses do ano. De janeiro a maio, foram 30.964 reclamações. Segundo a São Paulo Transporte (SPTrans), os protestos mais frequentes no ano passado e neste ano foram intervalo excessivo da linha (20%), motorista não atender o embarque ou desembarque (18%), conduta inadequada do operador (9%), conduzir o veículo com direção perigosa (9%) e desrespeitar ou maltratar o usuário (6%). A Prefeitura considera pouco. A campeã dos protestos foi a linha 6291/10 (Inocoop/Campo Limpo-Terminal Bandeira), mostra relatório obtido com exclusividade pela reportagem. A central de relacionamento da SPTrans recebeu 380 reclamações de passageiros. A maioria dos usuários (310) ligou para reclamar que os ônibus descumprem partidas programadas. "Isso pode significar que a empresa não está cumprindo o total de viagens por trajeto acordado no contrato", afirmou o promotor Saad Mazloum, autor de uma ação civil que apura a atuação da Secretaria de Transportes e da SPTrans. A doméstica Zelita dos Santos, de 46 anos, é uma das queixosas. Há 27 anos ela pega esse ônibus para ir ao trabalho. "Estão sempre atrasados e lotados. Também não param nos pontos e os motoristas e cobradores são mal educados." Usuário do mesmo ônibus, o segurança Josoé Heleno, de 39 anos, conta já ter ficado uma hora no ponto. "Está sempre muito cheio", disse ele. A linha é operada pela empresa Gatusa. Procurada, a empresa preferiu não se manifestar sobre as queixas. Para registrar reclamações, a Promotoria do Patrimônio Público e Social criou o Blog do Ônibus. Até anteontem, 12.312 visitantes acessaram a página no endereço www.onibus.blog.br e registraram 50 tipos diferentes de queixas, como descumprimento de itinerário ou desrespeito às paradas. O blog já recebeu reclamações contra 137 linhas de ônibus. NÃO É NADA A Assessoria de Imprensa da SPTrans informou, por telefone, que o número de reclamações feitas é pequeno. "São 15 mil ônibus, 6,5 milhões de passageiros e 10 milhões de viagens por dia. Frente a esses números, as queixas não são nada", afirmou a empresa. Em nota, mais tarde, a SPTrans afirmou que, "durante o ano de 2008, foi registrada uma média de 230 reclamações por dia, o que equivale a 0,003% dos passageiros transportados". De janeiro a junho, foram registradas 11.296 autuações por descumprimento de partidas - menos de 1% das partidas realizadas nesse período.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.