ANA MACEDO/FUTURA PRESS
ANA MACEDO/FUTURA PRESS

Ônibus são incendiados após morte de suspeitos em Salvador

Chamas danificaram fachadas e janelas de casas e estabelecimentos comerciais da região e consumiram parte da fiação elétrica que abastece o bairro; não houve feridos

TIAGO DÉCIMO, O Estado de S. Paulo

23 Janeiro 2015 | 18h56

SALVADOR - Dois ônibus de transporte coletivo de Salvador foram incendiados na manhã desta sexta-feira, 23, no bairro periférico de Mata Escura, nas proximidades no maior complexo prisional baiano. Segundo a polícia, um grupo de homens armados interceptou o primeiro coletivo às 7h30, na principal avenida do bairro. Os criminosos, então, mandaram todos os passageiros desembarcarem e atearam fogo ao ônibus. O segundo ataque, com o mesmo procedimento, ocorreu cerca de uma hora depois, em uma rua próxima.

Os veículos só foram retirados dos locais no início da tarde. Não houve feridos nos ataques, mas, além de destruir os ônibus, as chamas danificaram fachadas e janelas de casas e estabelecimentos comerciais da região e consumiram parte da fiação elétrica que abastece o bairro. Até o fim da tarde, imóveis da região permaneciam sem fornecimento de energia - a concessionária informou que os reparos deveriam estar concluídos até a noite.

Segundo a polícia, os ataques foram motivados pela morte, na noite de quinta-feira, de dois homens durante suposta troca de tiros entre policiais e suspeitos. Uma equipe da 48ª Companhia Independente foi deslocada ao bairro após receber a informação de que haveria um grupo de homens armados circulando na região. Os suspeitos teriam reagido a tiros à abordagem e iniciado o confronto.

As duas vítimas, identificadas como Ebert Santos e Denilson Barros, fariam parte do grupo. Com eles, de acordo com a polícia, foram encontradas duas pistolas e papelotes de cocaína. Os outros envolvidos, cerca de dez, teriam conseguido fugir.

Mais conteúdo sobre:
Salvador ônibus

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.