Onze são presos em operação da Polícia Civil no Rio

Presos são acusados por homicídio, formação de quadrilha, estelionato e crime contra a economia popular

estadão.com.br

06 Março 2012 | 09h46

SÃO PAULO - Onze pessoas foram presas, seis delas em flagrante, nesta terça-feira, 6, durante a Operação A Irmandade, da Polícia Civil, que tem o objetivo de desarticular uma quadrilha envolvida em vários crimes no interior do Rio, como homicídio, formação de quadrilha, contravenção penal, estelionato, agiotagem e crime contra a economia popular.

 

Os policiais cumprem sete mandados de prisão e 49 de busca e apreensão, expedidos pela Justiça, nas cidades de Italva, Cardoso Moreira, Itaperuna, Cambuci, Búzios, Cabo Frio e Campos dos Goytacazes. Foram apreendidos armas, dinheiro, uma moto, notas promissórias, material de jogo do bicho, celulares, além da contabilidade da quadrilha.

 

A investigação teve início há cerca de quatro meses por policiais da 148ª DP (Italva), a partir de um inquérito aberto para apurar o assassinato, a tiros, de uma mulher, crime ocorrido no dia 3 de novembro de 2011, em Cardoso Moreira. A vítima teria relatado a algumas pessoas daquela cidade ter visto um carro carregado com armas que seria entregue por milicianos do Rio para a quadrilha de Walber de Oliveira Pinto, um dos chefes da bando, que também é liderada por seu irmão Valdeir de Oliveira Pinto. Os dois foram presos na operação.

 

A operação tem a participação de 55 equipes do Departamento Geral de Polícia do Interior (DGPI), da Capital (DGPC) e Especializada (DGPE), com apoio de agentes da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.