Operação Aliança destrói 800 t de maconha paraguaia

O equivalente a 800 toneladas de maconha paraguaia foi destruído durante a Operação Aliança Nove que terminou nesta quinta-feira, na fronteira do Mato Grosso do Sul com o Paraguai.O total é referente à destruição de plantações da droga em 246 hectares (cada hectare produz três toneladas), prontos para serem colhidos nas regiões de Cerro Sarandi, Colônia Maria Auxiliadora, Sanga Puitã e Chiguelo, dentro do Paraguai, formando 400 quilômetros de fronteira seca que vai de Paranhos a Ponta Porã (MS).Além da erradicação das plantas, durante o período foram queimados 670 quilos de sementes de maconha, 5 toneladas de maconha prensada, 5.100 quilos de maconha picada, destruídos 74 acampamentos de pessoas que estavam colhendo o entorpecente, apreendidas 27 prensas hidráulicas, três pulverizadores.Localizadas e destruídas 141 roças de maconha. Trabalharam agentes da Polícia Federal do Brasil e policiais do país vizinho. Durante a operação, que começou no último dia 4, foram montadas barreiras do lado de Mato Grosso do Sul, onde foram apreendidas ao todo 30.669 toneladas de maconha prensada pronta para o consumo, que seriam transportadas para o Paraná, segundo informações dos motoristas presos.

Agencia Estado,

12 de dezembro de 2002 | 19h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.