Operação Ano Novo espera aumento de ônibus nas estradas

Os riscos de acidentes envolvendo ônibus estão entre as principais preocupações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que iniciou à zero hora desta sexta-feira a Operação Ano Novo, para intensificar a fiscalização na malha viária federal.Segundo o coordenador de Controle Operacional da PRF, inspetor Alvarez de Souza Simões, os 9,7 mil policiais rodoviários mobilizados para a operação estão em alerta por causa do aumento do fluxo de veículos, sobretudo de transporte interestadual.Com a crise no sistema de aviação civil, muitos brasileiros preferiram viajar de ônibus ou de carro em vez de correr o risco de enfrentar atrasos nas partidas e chegadas de vôos nos aeroportos.O movimento maior nas estradas foi verificado pela PRF na Operação Natal, realizada entre os dias 22 e 25. De acordo com Alvarez, o fluxo de veículos foi 15% superior ao do mesmo período de 2005, o que pode se repetir na virada deste ano.?Não está fora de cogitação que exista esse aumento também no Ano Novo e esse problema momentâneo vivido pelo sistema aéreo pode traduzir num aumento maior no sistema rodoviário, principalmente no transporte de ônibus?, alertou o coordenador.Durante a Operação Natal, verificou-se também que em Estados como Pernambuco o movimento nas estradas federais foi 50% maior que o normal, enquanto o aumento médio nesta época do ano varia entre 20% e 30%.ÔnibusA preocupação com os ônibus é grande devido ao número de passageiros transportados, explicou Simões. ?Temos boas empresas, responsáveis, mas esse aumento de passageiros nos preocupa em virtude da natureza do transporte rodoviário. Um ônibus transporta 40 pessoas e um acidente com um ônibus é uma catástrofe?.Segundo ele, a fiscalização da PRF pode ajudar a reduzir o risco de acidentes, mas os passageiros também devem adotar uma postura mais preventiva. "O nosso alerta aos passageiros é no sentido de cobrar uma atitude defensiva do motorista, se observar que o motorista está andando além da conta, façam com que ele pare num posto da Polícia Rodoviária Federal e denunciem". As denúncias também podem ser feitas pelo telefone de emergência da PRF, o 191.O inspetor também orienta os passageiros de ônibus a usarem o cinto de segurança, equipamento que passou a ser obrigatório para os veículos de transporte interestadual em 1998, com a entrada em vigor do novo Código de Trânsito Brasileiro.?A gravidade das lesões com acidente, a maioria delas tem a ver com o segundo choque, que é o choque do passageiro com as partes internas do veículo ou arremessado ou o choque externo, com uma pedra ou com o próprio asfalto?.CarroAos motoristas, a PRF alerta sobre as ultrapassagens indevidas e excesso de velocidade. De acordo com Simões, a maior parte dos acidentes nas rodovias federais costuma ocorrer em trechos considerados em boas condições. Segundo ele, o motorista se sente "mais seguro" e não obedece aos limites de velocidade.?Ao estar numa rodovia boa, podendo imprimir maior velocidade, aí está embutido um risco maior de acidentes graves. As pessoas ficam mais seguras e como não tem buraco para estragar o carro, é um absurdo, mas muitas vezes as pessoas têm mais cuidado com o veículo, com o bem material, do que com suas próprias vidas?.Outra orientação para o condutor é, a cada duas horas no volante, parar dez minutos para descansar e evitar dirigir à noite, principalmente nas pistas simples. ?O motorista não tem que ter pressa. É melhor chegar duas, três horas atrasado, mas viajar com tranqüilidade?, disse Simões.TrânsitoA Companhia de Engenharia de Tráfego recomenda aos motoristas que forem pegar as estradas para o feriado prolongado do réveillon que se programem para viajar no final da noite ou de madrugada, entre 22 e 6 horas, e evitem o horário das 14 às 22 horas desta sexta e das 8 às 13 horas deste sábado. Para os paulistanos que vão para o Rio de Janeiro, pela rodovia Presidente Dutra, a recomendação é para evitar sair da cidade das 16 às 20 horas desta sexta-feira e das 9 às 14 horas deste sábado. Na tarde desta sexta-feira, motoristas enfrentavam estradas congestionadas.Para o retorno do feriado, a CET alerta aos motoristas que evitem o horário entre 14 e 22 horas de segunda e das 8 às 13 horas de terça. A companhia informa ainda que colocará guinchos em pontos estratégicos nos principais corredores de tráfego da cidade e nas proximidades das rodovias para facilitar eventuais remoções. Cerca de 222 mil pessoas devem deixar a capital entre esta sexta e sábado pelos Terminais Rodoviários Tietê, Barra Funda e Jabaquara. A previsão da Socicam, empresa que administra os terminais, é que, até o dia 2, 722 mil pessoas embarquem e desembarquem nas três rodoviárias. Para atender a demanda, carros extras já estão previstos. No Terminal Tietê, por exemplo, 1.860 ônibus a mais já estão preparados para atender os usuários no feriado.Para o retorno, a CET alerta aos motoristas que evitem o horário entre 14 e 22 horas de segunda e das 8 às 13 horas de terça. A CET recomenda que os motoristas realizem uma vistoria completa no veículo antes de pegar a estrada, especialmente nos itens de segurança.Este texto foi alterado às 17h02 para acréscimo de informação

Agencia Estado,

29 de dezembro de 2006 | 15h54

Tudo o que sabemos sobre:
reveillon

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.