Mapa/Divulgação
Mapa/Divulgação

Operação apreende 20 mil litros de agrotóxicos fraudados em Mato Grosso

A força-tarefa focou em buscar operadores clandestinos, empresas que operam aeronaves sem registro no ministério.

André Borges, O Estado de S.Paulo

11 de abril de 2022 | 18h23

BRASÍLIA – Uma ação de fiscalização conjunta entre a Polícia Rodoviária Federal, Ibama e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) apreendeu, nesta segunda-feira, 11, cerca de 20 mil litros de defensivos agrícolas e 600 quilos de agrotóxicos fraudados. Participou ainda da operação o Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT).

Segundo o Mapa, o objetivo é fiscalizar propriedades rurais e atividades de aviação agrícola no uso de agrotóxicos. A força-tarefa focou em buscar operadores clandestinos, empresas que operam aeronaves sem registro no ministério. Caso as normas da aviação agrícola não sejam cumpridas, os operadores estão sujeitos a penalidades administrativas que englobam multas, suspensão ou cancelamento do registro da empresa, além de penas cível e criminal, em caso de crime ambiental.

O ministério declarou que emitiu 25 autos de infração sobre as atividades de aviação agrícola, além de outras autuações feitas pelo Indea-MT e Ibama, relacionadas às apreensões e às questões ambientais. Entre as equipes de fiscalização, participaram sete auditores fiscais federais agropecuários de várias unidades da Federação.

A entrada de agrotóxicos fraudados no País é um problema crônico, alimentado por um esquema criminoso organizado. No último domingo, 10, policiais federais e militares patrulhavam a região que margeia o rio Paraná, em Foz do Iguaçu/PR, quando identificaram uma movimentação de diversas pessoas em um dos portos clandestinos e resolveram realizar a abordagem no local.

Ao perceberem a aproximação policial, os indivíduos empreenderam fuga pela mata ciliar, abandonando cinco galões de cor azul contendo cerca de 100 litros de agrotóxicos, camuflados na mata para dificultar a localização pela força policial.

No dia 17 de março, uma equipe de policiais federais e militares abordou duas camionetes que seguiam por estradas vicinais na região de Guaíra, no Paraná. Após certo período de acompanhamento tático, os veículos foram alcançados e interceptados. Os motoristas fugiram na lavoura de milho. Ambas as caminhonetes estavam carregadas com agrotóxicos de origem paraguaia, com cerca de 1.800 quilos de produtos fraudados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.