Operação Azahar prende dois por pedofilia na Argentina

A polícia federal argentina informou nesta segunda-feira que dois supostos membros de uma rede internacional de pedofilia foram detidos em Buenos Aires e em La Plata, cerca de 50 quilômetros ao sul da capital argentina. Os suspeitos - um jornalista e um cabeleireiro - não foram identificados. Além dos dois detidos, os agentes argentinos apreenderam cerca de 60.000 imagens de pornografia infantil em CDs, DVDs e fitas de vídeo.O comissário Rodolfo Kolef disse a jornalistas que a operação tinha como objetivo deter "membros locais de uma espécie de bando que opera em escala mundial e dedica-se a obter e distribuir imagens de pornografia infantil.Segundo Kolef, a operação de hoje faz parte de uma ação mais ampla em andamento ao redor do mundo durante a qual já foram detidos cerca de 500 suspeitos de participação em uma rede de distribuição de imagens de pornografia infantil.Ainda de acordo com ele, a "Operação Azahar" ocorre nos seguintes países: Brasil, Chile, Venezuela, México, Uruguai, República Dominicana, Panamá, Peru, Colômbia, Espanha, Portugal, França, Alemanha, Reino Unido, Bélgica, República Checa, Polônia, Itália, Israel, Lituânia, Estônia, Grécia e Finlândia, além da própria Argentina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.