Operação com 150 agentes busca assassino de policial na Rocinha

Agente foi atingido durante patrulha na madrugada por homem que reagiu à abordagem

Gheisa Lessa, estadão.com.br

04 Abril 2012 | 12h27

SÃO PAULO, 4 - Cerca de 150 policiais militares do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), do Batalhão de Choque e da Coordenadoria de Inteligência fazem operação na favela da Rocinha, zona sul do Rio de Janeiro, na manhã desta quarta-feira, para identificar o autor de disparos que mataram um agente da Polícia Civil nesta madrugada.

De acordo com informações da Polícia Militar, o cabo do Batalhão de Polícia de Choque, Rodrigo Alves Cavalcante, de 33 anos, morreu enquanto realizava patrulhamento a pé com mais sete policiais. O grupo teria encontrado um suspeito que, quando abordado, fugiu e efetuou disparos. Um dos tiros, segundo a PM, atingiu o cabo no ombro esquerdo. Ele chegou a ser socorrido mas não resistiu e morreu antes de chegar ao Hospital Miguel Couto.

A Polícia Civil do Estado informa que a perícia já foi feita pelo local, conhecido como 99, num beco próximo à rua 1, na parte alta da Rocinha.

A investigação é comandada pela Divisão de Homicídios e procura testetemunhas do crime na comunidade carioca.

Mais conteúdo sobre:
Rocinha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.