Operação conjunta entre Brasil e Nigéria prende dois em SP

Um nigeriano será indiciado por tráfico internacional de drogas e outro por estar com documentos falsos

Solange Spigliatti, Central de Notícias

21 Agosto 2009 | 14h50

Dois nigerianos foram detidos nesta sexta-feira, 21, durante a Operação Cooperação Nigéria, realizada pela Delegacia de Polícia Federal do Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo. A investigação do caso foi realizada com a cooperação internacional entre as polícias do Brasil e da Nigéria.

 

Na ação, com cerca de 20 agentes, foram presos os dois homens: um pastor evangélico, que será indiciado por tráfico internacional de entorpecentes, e o outro suspeito, detido em flagrante com um passaporte da África do Sul falso e duas almofadas de carimbos de imigração brasileira falsos, que vai ser indiciado por falsficação e falsidade ideológica.

 

Segundo a PF, o pastor nigeriano preso nesta sexta já havia sido citado em interrogatórios de outros dois nigerianos presos no Aeroporto de Lagos, capital da Nigéria, como sendo o responsável pelo tráfico. Foram apreendidos US$ 4 mil e outros sete passaportes com suspeita de falsidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.