Operação contra exploração de sinal de TV a cabo prende 1 no Rio

Exploração ilegal era realizada por uma transmissora de TV

estadão.com.br,

01 Março 2012 | 11h15

SÃO PAULO - Uma pessoa foi presa nesta quinta-feira, 1, durante a Operação Tigre, da Delegacia de Repressão às Ações do Crime Organizado e Inquéritos Especiais (DRACO/IE) com o apoio da Polícia Civil, acusada de pertencer a uma quadrilha que explora a difusão ilegal do sinal de canais de TV a cabo na cidade de Arraial do Cabo, na Região dos Lagos.

 

Durante um ano de investigações, a DRACO/IE descobriu indícios de envolvimento de que milicianos em atuação na Região dos Lagos com a prática criminosa sob investigação. A exploração ilegal era realizada por uma transmissora de TV e não por pessoas físicas ou por pessoas jurídicas de pequena expressão.

 

Vinte policiais da especializada realizaram diligências em quatro pousadas que transmitem os referidos canais e na sede da empresa que realiza a transmissão clandestina. Até o momento, uma pessoa, responsável pela empresa que realizava a transmissão de sinal, foi presa. Foi apreendido farto material que comprovam a prática criminosa. A operação ainda está em andamento.

Mais conteúdo sobre:
TV a cabomilícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.