Operação da PF inibe contrabando em Porto Alegre

A Polícia Federal, em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal, deflagrou na manhã desta quarta-feira, 17, a Operação Macunaíma, com o objetivo de desarticular um esquema de contrabando de mercadorias vindas do Paraguai e que contava com a participação de servidores públicos. Cerca de 144 policiais federais, 100 policiais rodoviários federais e seis auditores fiscais da Receita Federal participam da operação. Ao todo, foram expedidos 29 mandados de busca e apreensão a serem cumpridos nas cidades de Porto Alegre, Teotônia, Canoas, São Leopoldo, Gravataí, Cachoeirinha, Lajeado, Estrela, Portão, Campo Bom e Venâncio Aires, todas no Rio Grande do Sul. Há mandados contra policiais rodoviários federais, policiais militares e contra os demais integrantes da quadrilha.Os contrabandistas usavam ônibus fretados e outros veículos menores para transportar produtos adquiridos em Ciudad Del Este no Paraguai, entrando ilegalmente em território nacional, passando pelos postos da Polícia Rodoviária Federal em Lajeado, Tabaí e Montenegro. Alguns policiais rodoviários federais transmitiam informações sigilosas aos contrabandistas sobre barreiras de fiscalização da Polícia Rodoviária Federal, Polícia Rodoviária Estadual, Receita Federal, Receita Estadual e Polícia Federal, indicando o melhor momento para se trafegar pela rodovia. Em troca, esses policiais recebiam parte dos produtos contrabandeados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.