Operação da Receita e PF combate comércio ilegal de pneus

Mandados de busca e apreensão serão cumpridos em Santa Catarina, Paraná e Rio de Janeiro

Central de Notícias

17 de março de 2010 | 11h40

Uma operação conjunta entre a Receita Federal e a Polícia Federal cumpre 18 mandados de busca e apreensão nos Estados de Santa Catarina, Paraná e Rio de Janeiro, na manhã desta quarta-feira, 17, para combater o comércio ilegal de pneus.

 

De acordo com a Receita, a Operação Carcaça visa combater fraudes na importação de pneus fabricados na China, que são levados inicialmente para o Paraguai por meio de empresas sediadas em Ciudad del Este e, posteriormente, exportados e distribuídos para o mercado brasileiro.

 

Além disso, o esquema promoveria a entrada ilegal no Brasil de pneus usados (carcaças), para diversos fins, e a circulação no território nacional seria acobertada por notas fiscais de empresas inexistentes.

 

Algumas das destinatárias destes pneus usados dedicavam-se à sua importação, reforma (remoldagem) e revenda ao mercado interno. Estas empresas vinham se valendo de decisão judicial para importação de pneus usados, mas que por decisão do Supremo Tribunal Federal de junho de 2009 restou definitivamente proibida.

 

A operação, que envolve 45 servidores da Receita e cerca de 100 da Polícia Federal, ocorreu em Foz do Iguaçu, Curitiba, Pinhais e Paranavaí, no Paraná, Biguaçu e Florianópolis, em Santa Catarina, e em Nova Iguaçu, no Rio. Os envolvidos responderão por contrabando, descaminho, sonegação fiscal, formação de quadrilha e crime ambiental.

Tudo o que sabemos sobre:
Polícia Federalcomércio ilegal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.