Operação Diáspora promete aniquilar núcleo do PCC no Acre

Segundo Secretaria de Estado de Polícia Civil, o Primeiro Comando da Capital não existirá mais no Estado a partir desta sexta-feira, 1

Itaan Arruda, Especial para o Estado de S.Paulo

01 Fevereiro 2013 | 11h51

RIO BRANCO - Foi deflagrada na madrugada desta sexta-feira, 1, a Operação Diáspora. O foco do trabalho de investigação é aniquilar a formação do núcleo do PCC no Acre. De acordo com a Secretaria de Estado de Polícia Civil, o Primeiro Comando da Capital não existirá mais no Acre a partir de hoje.

Uma coletiva de imprensa será realizada na sede da secretaria logo mais para apresentar os detalhes da operação e como atuava o grupo criminoso no Acre. Informações extraoficiais apontam que a atuação no Estado já ocorria há dois anos.

Havia rituais de iniciação ("batismo") e os membros aceitos tratavam os integrantes como parte de "uma irmandade". O aliciamento de jovens ocorria em bairros da periferia de Rio Branco. A região com maior presença na capital do Acre é a da Baixada do Sol, a mais populosa e com maior número de pessoas pobres ou extremamente pobres.

Extraoficialmente também foi informado que o núcleo do PCC no Acre tinha como referência a base do PCC em Cuiabá, capital do Mato Grosso. "O núcleo do Acre estava melhor organizado do que o de Rondônia", relata um policial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.