Operação Direção Segura prende 45 e multa 143 por embriaguez na capital

As blitze montadas pela Polícia Militar para combater a violência no trânsito durante o carnaval resultaram na prisão de 45 motoristas por desrespeito à lei seca na capital. Além disso, outras 143 pessoas foram autuadas pela mesma infração durante a Operação Direção Segura - que teve início na sexta-feira às 17 horas e terminou às 7 horas de ontem. Para esse carnaval, a PM havia prometido uma grande operação para tentar reduzir o número de mortes no trânsito e de acidentes. Foram organizados 256 pontos de bloqueio de trânsito - nas entradas da cidade e perto do Anhembi e de locais de concentração de desfiles de bairros - e foram usados 153 bafômetros para fazer a fiscalização da lei seca. O número de equipamentos é quase o dobro do usado pelo Comando de Policiamento Rodoviária (CPR) em todas as estradas estaduais paulistas. A quantidade de abordagens também foi superior a todo o restante do Estado. Nos cinco dias de operação, 4.352 pessoas foram abordadas nas blitze; metade desse total foi submetida ao teste. Além das pessoas flagradas embriagadas, a PM também autuou 530 motoristas por outras infrações de trânsito. Em todo o Estado de São Paulo, a PM registrou 455 casos de motoristas embriagados - número que considera tanto as ocorrências dentro das cidades como nas estradas estaduais - um aumento de 78% em relação ao carnaval do ano passado. Foram usados aproximadamente 450 bafômetros no restante do Estado. No total, 3.017 motoristas realizaram o teste do bafômetro e 125 foram autuados. Mesmo com a intensificação da fiscalização, a PM registrou um aumento de 4,8% no número de acidentes de trânsito no Estado de São Paulo. A corporação não informou o número de mortes e a comparação com o ano anterior. CRIMES Como havia mais policiais nas ruas durante o feriado de carnaval, a PM também registrou um aumento nas demais ocorrências. Aproximadamente mil pessoas foram presas em todo o Estado de São Paulo durante o feriado deste ano, número 43% superior ao do mesmo período de 2008. Dentre as principais ocorrências, foram registrados 261 casos de tráfico de drogas - 8,75% a mais do que o carnaval anterior. Além disso, houve apreensão de 179 armas ao longo da operação - aumento de 33% - e aproximadamente 8 mil casos de tumultos nas cidades paulistas, número 55% superior ao de 2008. R. M. Correção Na reportagem "Sapucaí também é templo da gula", publicada na terça-feira, as referências sobre a quantidade de comida servida - 150 kg de arroz, 30 kg de queijo pecorino, 150 kg de filé mignon etc. - se referem ao camarote patrocinado pela Nova Schin.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.