Operação no Complexo do Alemão deixa três mortos

Uma operação da Polícia Civil deflagrada na manhã desta sexta-feira, 18, na Favela Vila Cruzeiro, no Complexo do Alemão, na zona norte, resultou na morte de três homens e na prisão de Carlos Eduardo de Oliveira Silva, o Morcegão, de 27 anos, apontado como chefe do tráfico local. Um intenso confronto, que durou pelo menos duas horas, deixou os moradores assustados. A polícia ainda procura quatro criminosos que teriam sido baleados e estariam internados em clínicas particulares. Quarenta agentes da Coordenadoria de Operações Especiais (Core), da Delegacia de Repressão a Armas e Explosivos (Drae) e da Delegacia de Brás de Pina (38.ª DP) foram ao morro, às 7 horas, para cumprir 20 mandados de prisão. Um helicóptero da Polícia Civil foi utilizado na ação. Detido em cima da laje de um barraco usado como boca-de-fumo, Morcegão já responde processo por roubo qualificado. Com ele, a polícia encontrou uma pistola Glock 9mm. "Ele não reagiu e foi preso. Três bandidos, no entanto, revidaram e morreram (a caminho do Hospital Getúlio Vargas, na Penha (zona norte)", declarou o delegado Marcus Neves, titular da 38.ª DP, onde o caso foi registrado. Os mortos foram identificados como Ari da Silva, de 18 anos; Fernando Freitas Veríssimo, de 17; e Marcos Aurélio Rodrigues da Silva, de 17. Durante a operação, a polícia apreendeu dois quilos de maconha, 120 papelotes de cocaína, 40 pedras de crack, dois fuzis, três pistolas, uma submetralhadora, roupa camuflada, coletes e duas balanças.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.