Operação no MA prende família de prefeito, que foge

Depois de um ano de investigação, a Polícia Federal prendeu ontem no Maranhão, durante a Operação Astiages, nove pessoas envolvidas em um esquema que teria desviado e lavado mais de R$ 50 milhões da Prefeitura de Barra do Corda (MA).

Ernesto Batista, O Estado de S.Paulo

04 de fevereiro de 2011 | 00h00

Entre os presos estão dois filhos, um genro e uma nora do prefeito Manoel Mariano Souza (PV), o Nenzim. Ele e sua mulher, Francisca, foragidos, são acusados de envolvimento nos desvios. Nezim, de 71 anos, sabia, dias antes, que poderia ser preso pela PF e chegou a visitar a governadora Roseana Sarney (PMDB) para pedir ajuda. Vinha tentando também um habeas corpus preventivo.

Segundo o superintendente da PF no Maranhão, Eugênio Ricas, a investigação do esquema de desvio em Barra do Corda começou há um ano, depois de um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

"O relatório mostrou uma variação patrimonial grande e a partir daí instaurou-se um inquérito para investigar o caso. Ele (prefeito) não tem como explicar a evolução patrimonial gigantesca em tão pouco tempo", afirmou o superintendente Ricas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.