Polícia Militar
Polícia Militar

Operação da PM no Morro do Juramento deixa 5 mortos

Em Niterói, tentativa de roubo de carro-forte termina em tiroteio; vigilante morreu

Roberta Pennafort, O Estado de S.Paulo

28 Outubro 2017 | 15h01

RIO - Uma operação no Morro do Juramento, na zona norte do Rio, terminou com cinco homens mortos neste sábado, 28. Eles seriam traficantes, segundo a Polícia Militar, e atacaram policiais militares que faziam uma “operação de vasculhamento, busca e captura” na comunidade. Os PMs procuravam os assassinos de Augusto Alves, de 24 anos, morto na frente da família perto de uma das entradas na favela, em Vicente de Carvalho, na noite de terça-feira, 24, ao passar de carro.

Equipes do 41º Batalhão da PM (Irajá) também buscavam armas usadas no crime. Na chegada dos policiais, um grupo de criminosos disparou, informou a PM, dando início a “intenso confronto armado”. Seis criminosos foram feridos, sendo que um morreu no local e outros quatro, no Hospital Estadual Getúlio Vargas, para onde foram levados. Um traficante conhecido como Cabeça, apontado como um dos líderes do tráfico da região, está entre os mortos. Um comparsa resistiu e está internado. Foram apreendidos um fuzil modelo AK-47, quatro pistolas, quatro granadas e três radiotransmissores.

Augusto Alves estava em seu carro, indo para casa com a mulher e o filho, um bebê de nove meses, quando sofreu uma tentativa de assalto. Os criminosos mandaram que  parasse o veículo e ele imediatamente obedeceu. Só que ao tirar o pé da embreagem Alves involuntariamente fez com que o carro se mexesse. Os bandidos acharam que ele estava reagindo e, ato contínuo, atiraram. A mulher dele e o bebê não se feriram.

Em Niterói, também na manhã deste sábado, 28, criminosos armados tentaram roubar um carro-forte próximo ao Terminal Rodoviário João Goulart, que fica no centro da cidade da Região Metropolitana do Rio. Foi por volta das 10 horas, horário de movimento na rua. Houve tiroteio e um vigilante morreu no local. Um outro profissional ficou ferido. Vídeos compartilhados em redes sociais mostram que a troca de tiros foi bastante intensa. Moradores da região ficaram muito assustados com o barulho dos disparos. Houve correria no terminal e nas imediações.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.