Operação recolhe mais 31 pessoas na cracolândia na zona norte do Rio

Ação ocorreu nesta manhã na Favela do Jacarezinho; ao todo, 984 já foram recolhidos na cidade

Tiago Rogero, estadão.com.br

21 de junho de 2011 | 13h17

RIO - Uma operação para retirar moradores de rua da chamada cracolândia da Favela do Jacarezinho, na zona norte do Rio, recolheu 31 pessoas na manhã desta terça-feira, 21: 28 adultos e três crianças e adolescentes. Foi a sexta ação na comunidade desde 31 de março, quando teve início a parceria entre a Secretaria Municipal de Assistência Social (Smas) e as polícias Militar e Civil para o recolhimento de usuários de crack na cidade.

Na primeira operação no Jacarezinho, no dia 6 de maio, 87 pessoas foram removidas. Em 12 de maio, foram 101, o maior número. A partir daí, houve decréscimo na quantidade de recolhidos. O secretário municipal de Assistência Social, Rodrigo Bethlem, comemorou a redução. Um dos motivos, segundo ele, foi a implantação do novo protocolo que prevê a internação compulsória dos menores identificados com alto grau de dependência química.

Na primeira operação realizada após a adoção da medida, em 3 de junho, foram 16 crianças recolhidas, mais de cinco vezes o total de hoje. "Estamos conseguindo reverter a situação de degradação da comunidade. Sabemos que não vamos acabar com o consumo de crack na cidade, mas queremos evitar que o consumo no Rio vire uma epidemia", disse Bethlem.

Em toda a cidade, foi a 15.ª operação desde março. Foram recolhidas 984 pessoas: 790 adultos e 194 crianças e adolescentes. O número divulgado pela Smas, no entanto, refere-se à soma total de recolhidos de cada ação, e, portanto, pode ter computado mais de uma vez os usuários que fugiram dos abrigos e foram retirados novamente das ruas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.