Operação retira 34 pessoas de 'cracolândia', no Rio

Menores recolhidos serão encaminhadas à Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente

Tiago Rogero, Estadão.com.br

08 de junho de 2011 | 12h04

RIO - A Favela do Jacarezinho, na zona norte do Rio, recebeu na manhã desta quarta-feira, 8, a quinta operação, em pouco mais de dois meses, para recolher moradores de rua da chamada "cracolândia". Foram retiradas do local 34 pessoas: 28 adultos e seis crianças e adolescentes. Em toda a cidade, foi a 11ª ação da Secretaria Municipal de Assistência Social (Smas) em parceria com as Polícias Civil e Militar para o recolhimento de usuários de crack.

 

Na última sexta-feira, uma ação semelhante tirou do Jacarezinho quase o dobro de pessoas: 69, sendo 53 adultos e 16 menores. Na ocasião, duas granadas foram arremessadas contra os agentes da Smas. Os artefatos explodiram, mas ninguém ficou ferido. Uma semana antes, na mesma operação, uma granada havia sido jogada contra os policiais militares que davam apoio à ação, que também não se feriram. Na ação desta quarta-feira, segundo a Smas, não houve nenhuma tentativa de retaliação aos agentes ou militares.

 

Justiça. Pela primeira vez desde a publicação, no Diário Oficial do Município, da regulamentação que determina a "internação compulsória" dos jovens para tratamento médico, a operação foi acompanhada pela juíza titular da Vara da Infância, da Juventude e do Idoso da Capital, Ivone Caetano, e pela promotora de Justiça da Infância e da Juventude, Ana Cristina Macedo. Ambas já se manifestaram favoráveis à regulamentação.

 

As crianças e adolescentes recolhidos na operação de hoje serão conduzidas à Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), para o processo de identificação. Depois, serão levadas à Central de Recepção Carioca, onde passarão pela avaliação de médicos que "irão diagnosticar o grau de dependência química", segundo a Smas. As que necessitarem de internação compulsória serão encaminhadas à Casa Viva, em Laranjeiras, na zona sul do Rio, e as demais para outros abrigos da rede municipal.

 

Desde o dia 31 de março, 794 pessoas foram retiradas das ruas (619 adultos e 175 crianças e adolescentes).

Tudo o que sabemos sobre:
drogascracolandiaRio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.