Operação teve início em 2010

No domingo, o Estado divulgou as conclusões do inquérito da Operação Mãos Limpas, desencadeada em 2010, que apurou supostas fraudes no Poder Público do Amapá. De acordo com a Polícia Federal, o esquema desviou pelo menos R$ 1 bilhão dos cofres públicos nos últimos dez anos. As investigações apontaram como chefe dos desvios o ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE) José Júlio de Miranda Coelho. Ontem, o jornal mostrou que os deputados do Amapá têm verba indenizatório sete vezes maior que a dos deputados federais.

O Estado de S.Paulo

11 Outubro 2011 | 03h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.