Operações em favelas do Rio deixa 2 mortos e prende 13

Segundo polícia, vítimas de tiroteios seriam traficantes da Favela Boa Esperança; 4 armas foram apreendidas

Talita Figueiredo, O Estado de S.Paulo

24 de setembro de 2008 | 19h21

Dois supostos traficantes foram mortos e um ficou ferido em uma troca de tiros com policiais da 17ª Delegacia de Polícia numa operação na Favela Boa Esperança, no Complexo do Caju, zona portuária do Rio, na tarde desta quarta-feira, 24. A operação visava a prisão de integrantes de uma quadrilha que tem feito arrastões para roubar carros e pertences de motoristas na Avenida Brasil, que dá acesso ao complexo. Na ação, 12 pessoas foram detidas e a polícia apreendeu duas pistolas e um fuzil. Pela manhã, a Polícia Militar realizou uma operação nas favelas do Rebu e Cavaço de Aço, em Senador Camará, zona oeste da capital fluminense, para retirada de barreiras colocadas por traficantes para obstruir as entradas das favelas. Houve troca de tiros, logo que os PMs chegaram, mas ninguém ficou ferido. Os criminosos usavam trilhos, pedras,móveis, escavações e até brinquedos de um parque de diversões para fechar as ruas que dão acesso às favelas. Os policiais calculam ter retirado entre 80 e 90 toneladas de concreto e pedras. Durante a operação, Leandro Lopes de Melo, de 25 anos, foi preso com uma pistola. Segundo a polícia há contra ele um mandado de prisão por tráfico expedido pela Vara Criminal de Bangu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.