Operadores da Ponte Orca entram em greve

Os operadores da linha Vila Madalena-Cidade Universitária da Ponte Orca, na zona oeste da capital paulista, pararam as atividades ontem, prejudicando 12,5 mil pessoas. O serviço é usado principalmente por trabalhadores da zona sul e estudantes da Universidade de São Paulo (USP). A paralisação deve se repetir hoje.Os operadores reivindicam reajuste no valor recebido da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) por passageiro transportado. O valor não foi divulgado, pois "atrapalharia as negociações". Somente no pico da manhã, 4,5 mil pessoas usam o serviço. A EMTU disponibilizou 10 ônibus para substituir os 21 micro-ônibus que aderiram à paralisação. Como o ato não havia sido informado, os veículos extras só chegaram às 8h40, quase três horas após o início do serviço. A EMTU diz que vai deixar os ônibus de prontidão hoje e informou que só negociará com os operadores do sistema caso não seja mantida a paralisação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.