Operário é assassinado ao proteger mulher, e pai morre ao defender o filho

Dois homens morreram, no Estado, ao tentarem auxiliar vítimas de agressões. Em Diadema, no ABC Paulista, o funileiro José Telesforo Gonçalves dos Ramos, de 55 anos, foi assassinado por um bandido que tentava assaltar seu filho, Alessandro Marques dos Ramos, de 29. O criminoso, não-identificado, queria levar a moto do rapaz.O crime ocorreu às 13 horas de domingo, quando Alessandro saía de casa com sua Honda Twister. Um assaltante com um revólver exigiu a moto. A vítima obedeceu, sem reagir. Desceu da Twister, tirou o capacete e o colocou na calçada. O pai de Alessandro estava em um bar em frente de casa e viu a cena. Atacou o assaltante com uma garrafa de cerveja na mão. O bandido disparou e fugiu a pé, sem levar nada. Em Olímpia, o operário Thiago Iorran Rodrigues, de 24 anos, foi espancado até a morte por cinco rapazes quando tentava socorrer uma moça na saída de um baile de carnaval, na manhã de ontem. A doméstica Adriana Aparecida de Souza, de 23, voltava para casa, quando foi agredida por um ex-namorado, acompanhado de quatro colegas. Thiago, que passava por perto, tentou socorrê-la. Ele salvou a moça, mas foi ferido por socos e a pauladas. A polícia o encontrou caído, com marcas no crânio e na nuca. Levado à Santa Casa, não resistiu. Adriana disse não saber porque foi atacada. "Só sei que o menino foi me socorrer e foi espancado. Eu corri na hora."

Andressa Zanandrea e Chico Siqueira, O Estadao de S.Paulo

05 de fevereiro de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.