Operário é soterrado em obra da Sabesp em Itapetininga

O operário Luis Geraldo Ferreira, de 46 anos, morreu soterrado hoje quando trabalhava no fundo de uma vala aberta para a instalação de tubulações de esgoto, em Itapetininga, a 165 quilômetros de São Paulo. Ferreira era funcionário de uma empreiteira contratada pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Ele fazia o engate dos tubos em um poço com cerca de dois metros de profundidade, quando ocorreu o desmoronamento do barranco. Seu corpo foi totalmente coberto pela terra, umedecida pelas chuvas. Ele foi resgatado e levado ao pronto-socorro da Santa Casa, mas não resistiu. A Polícia Civil abriu inquérito para apurar as causas do acidente. Peritos do Instituto de Criminalística vistoriaram o local.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.