Operário morre ao impedir ladrão de levar seu carro

Ao tentar impedir que quatro marginais levassem seu carro, um Gol, quando chegava, por volta das 22h30 de ontem, sexta-feira, em sua casa, na Vila Campestre, zona sul, o operário Edmilson Santos Alves, de 35 anos, entrou em luta corporal contra eles, apoiado por parentes. Conseguiram espantar os criminosos. Na fuga, porém, um deles disparou uma arma e atingiu Edmilson na fronte. Ele morreu, quando era socorrido ao PS do Jabaquara.Edmilson trabalhava numa empresa têxtil, em Santo André, e estava noivo. Como o casal precisava de dinheiro para comprar apartamento, para se casar, ele colocou uma placa de venda em seu carro. Com esse veículo, ele foi para casa da noiva, em São Bernardo do Campo, e retornava à própria casa, quando foi surpreendido pelos assaltantes, que desceram de um Volks branco. Apenas um dos ladrões portava um revólver de calibre 38.Parentes do operário residem em frente à casa dele e, ao notarem que ele era assaltando, dois primos e seu irmão gêmeo, foram em seu socorro. Os quatro lutaram com os marginais, que correram de volta para o carro em que chegaram. Mas, antes de entrar no veículo, o que estava armado disparou contra ele. O Volks foi abandonado nas proximidades e um suspeito foi detido pela polícia e levado ao 35º DP - Vila Guarani, mas não foi reconhecido pelos familiares de Edmilson.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.